sábado, 26 de maio de 2012

SAPATINHOS VERMELHOS


 
De acordo com as culturas orientais o vermelho é a cor da liderança, da prosperidade, da felicidade e da iluminação. A utilização desta cor é representada de várias maneiras e por diferentes simbolismos.
Os mandarins chineses por exemplo, usavam um botão vermelho no chapéu como insígnia de honra. Os índios empregavam o vermelho para proteção contra negatividade. As noivas orientais vestiam-se de vermelho para garantir vida longa aos casamentos. Para o pintor russo Kandisnky, o vermelho era associado ao princípio da vida.

A lenda da utilização do sapatinho vermelho, por sua vez, parece ter sido originada de um conto europeu e segue os mesmos princípios de outras formas de utilização da cor. Recomenda-se que todo recém nascido use um par de sapatinho vermelho, em especial na saída da maternidade. Isto para espantar o mau olhado e atrair sorte e saúde!  
(http://www.blogdashanon.com.br/2010/09/lenda-dos-sapatinhos-vermelhos.html)

E assim, vou preparando vários sapatinhos vermelhos para os bebês que estão quase chegando entre nós, pedindo sorte, proteção e felicidade para o resto de suas vidas.


A receita deste modelinho já está aqui no blog. Deixo novamente para facilitar.
Eles são tricotados no sentido vertical.
Trabalhei com fio Carinho e agulha 3.

Monte 39 pontos na agulha e trabalhe em ponto tricô por 26 cordões.
Agora tricote apenas sobre primeiros 17 pontos da seguinte forma:
a) 5 tricôs - 5 meias - 7 tricôs
b) Volte em tricô sobre os 17 pontos.
Repita essas duas carreiras mais 12 vezes para fazer o peito do pé.
Retome tricotando os 39 pontos trabalhando em ponto tricô por 26 cordões. Arremate os pontos.

Está tricotado o sapatinho. Agora é preciso arrematá-lo. Para isso passe um fio de lã fechando o peito do pé e nele coloque um pequeno pompom. Feche o sapatinho e vire a borda do caninho para fora .

 
A tradição de dar sapatinhos vermelhos para os recèm nascidos está espalhada pelos cinco continentes.
Verdade ou mito, a cor vermelha está associada à vida, às boas energias e ao amor!

Nos sapatinhos que vou tricotando amarro meus desejos de que a vida desses bebês seja muito colorida, como um arco iris que tem um pote de ouro no final; que seus dias sejam ensolarados e as noites estreladas e com cometas que os levem passear em sua cauda. A história deles deve sempre começar e terminar assim: "Era uma vez um bebê... feliz".

Deixo mais um modelinho como inspiração para as fadas tricoteiras:

Esse não fui eu quem fez e não tenho a receita. Se quiserem me enviar, publico e coloco seu e-mail para contato.

3 comentários:

Maria Teresa disse...

Aprendi mais uma. (Nosso Blog) também é cultura.
Os sapatinhos estão lindos, mas o que vc fez me agrada mais. Vou colocar essa receita no meu caderno.Aquele que vc fez pra mim.
Bjsss
Teresa.

Carol Rizzato disse...

Quantas lãs se usa para fazer essa botinha vermelha com pompom?

Pitty Vassoler disse...

Carol Rizzato, vc não deixou seu e-mail para eu responder, então vou deixar aqui meu recadinho.
Acredito que um novelo de lã Carinho seja suficiente para dois pares de sapatinhos como os da receita.
Bom trabalho e obrigada por visitar meu blog.
Abraços.